GQ Style: Entrevista completa com o ator Brad Pitt

Por: Michael Paterniti
Fotos: Ryan Mcginley

O verão está chegando e, na América, isso significa que é hora de vísitar os parques nacionais. Então levamos Brad Pitt e o fotógrafo Ryan McGinley em três deles: The Everglades, White Sands e Carlsbad Caverns. Depois nós nos sentamos com Pitt em sua casa em Los Angeles para uma conversa franca e dura sobre como avançar depois que as coisas se desmoronam.

Brad Pitt está preparando um chá verde em uma manhã fria em seu velho atelier em Hollywood Hills, onde ele viveu desde 1994. Houve outras propriedades em outros lugares, incluindo um castelo na França e casas em Nova Orleans e Nova York, Mas isso sempre foi a casa de infância de seus filhos", diz ele. E mesmo que eles não estejam aqui agora, ele decidiu que é importante que ele esteja. Hoje o lugar é profundamente silencioso, exceto pelo ronco de seu bulldog, Jacques.

Pitt usa uma camisa de flanela e jeans skinny que pendem soltas em seu quadril. Invisível para os olhos estão aqueles volumosos músculos esculpidos que vimos no cinema há um quarto de século. Ele se parece com um pai de LA com sua bebida saudável, se preparando para fazer projetos de casa. No balcão encontra-se alguns presentes comprados na Starbucks, que ele não abriu, e um pouco de café, que ele mesmo fez. Pitt, que transmite admiração, decência geral e um senso de humor (sombrio e um pouco chocado), diz que realmente começou a fazer chá ultimamente, algo que um amigo lhe apresentou. Ele adora todo o ritual de preparação. Ele adiciona deliberadamente um pouco de pó verde em uma xícara com um peneirador, em seguida, derrama água fervente, e mexe com uma colher de bambu, até que se transforma em um liquido esverdeado. "Você vai adorar isso", diz ele, me entregando a xícara.


Serenidade, equilíbrio, ordem: Essa é a vibração, pelo menos. Isso é o que você acha que está sentindo na cozinha da casa perfeitamente construída e maravilhosamente decorada de Brad Pitt. Lá fora, as bicicletas para crianças estão alinhadas na prateleira; um dragão inflável está repousando na piscina. Do aparador, com sua incrustação requintada, para o vaso na cornija da lareira, a casa exala cuidado e intenção. E ele carrega suas próprias histórias, não apenas sobre quando os Jolie-Pitts eram uma família feliz, mas também de volta no tempo, quando Jimi Hendrix morou aqui. Dizem que ele escreveu "May This Be Love" na gruta, da cachoeira (Cachoeira / Nada pode me prejudicar em tudo...). "Eu não sei se é verdade", diz Pitt, "mas um hippie veio e disse que ele costumava usar drogas com Jim lá atrás. Então eu avanço com a historia."

E, no entanto, Pitt é o primeiro a reconhecer que tem sido um caos nos últimos seis meses, durante o que ele chama de "estranho". Na conversa, ele parece absolutamente fechado em um momento e um pouco tímido e desesperado logo em seguida, tendo sido colocado em uma viagem que ele não tinha a intenção de fazer, mas admite que foi "auto-infligido". O pior infortúnio dele veio à tona em público em setembro passado. Quando estava em um vôo para Los Angeles a bordo de um avião particular, houve uma briga relatada entre Pitt e um de seus seis filhos, Maddox, 15 anos de idade. Um telefonema anônimo foi feito para as autoridades, o que desencadeou uma investigação do FBI (em última instância, fechado sem acusações). Cinco dias depois, sua esposa, Angelina Jolie, pediu o divórcio. Até então, tudo no mundo de Pitt estava em queda livre. Não era apenas uma crise de relações públicas - havia um pai repentinamente privado de seus filhos, um marido sem esposa. E aqui está, sozinho, um pai/ex-marido, homem de 53 anos, no meio de uma vida desvanecida, tentando descobrir como consertá-la.


No entanto, a empresa conhecida como Brad Pitt continua inexoravelmente. Em novembro, o filme Aliados saiu, estrelado por Pitt e Marion Cotillard. Na estréia, ele foi descrito como "magro", e rumores de um caso com Cotillard, e um encontro no set entre ela e Jolie, tinha sido tão hostil que Cotillard foi a publico, através de suas mídias sociais para negá-los, sublinhando seu amor por seu próprio parceiro, com quem estava grávida de seu segundo filho. Enquanto isso, a produtora de Pitt, Plan B Entertainment, se viu ganhando um surpreendente terceiro Oscar de Melhor Filme, com Moonlight (Pitt passou a cerimônia do Oscars na casa de um amigo). Este mês o Netflix lançará a filme War Machine (sem um titulo para o português) estrelado por Pitt , Uma sátira baseada nos incidentes em torno do disparo do General Stanley McChrystal. No filme, ele interpreta um substituto ascético e grosseiro de McChrystal, o general Glen McMahon, com um grande gesticulador de quadrinhos e uma ignorância inconsciente que parece ser uma metáfora para todo o esforço de guerra americano.


Mas nessa manhã de primavera nublada, pegando Pitt nesse ponto de flexão, eu diria que ele parece mais um desses personagens de Samuel Beckett, em uma paisagem vazia, fazendo grandes perguntas sobre um mundo fútil. Mesmo as generalidades que emprega para a proteção parecem metafóricas. (Ele mencionou o nome de sua ex-mulher apenas uma vez, ao se referir ao seu filme gravado no Camboja, First They Killed My Father, dizendo-me: "Você deveria ver o filme de Angie".) A solidão dessa nova vida é suavizada por Jacques, que passou a maior parte da entrevista absorvido em um sono profundo aos meus pés, roncando e soltando pum. ("Você já teve um tio que veio a sua casa e teve que dormir em seu quarto quando você tinha 6 anos?", Ele diz. "Esse é Jacques." E então: ele o chama, "Venha aqui, garoto. Amigo para a vida toda).

Quando pergunto a Pitt o que lhe dá mais conforto nos dias de hoje, ele diz: "Eu me levanto todas as manhãs e faço uma fogueira. Quando vou para a cama, faço uma fogueira, só porque ... faz eu sentir a vida. Sinto vida nesta casa.

 

GQ Estilo: Vamos voltar ao começo. Como foi crescer onde você cresceu?

Brad Pitt: Bem, era Springfield, Missouri, que é um lugar grande agora, mas crescemos cercados por milharais - o que é estranho porque sempre tínhamos vegetais enlatados. Eu nunca consegui descobrir isso! De qualquer forma, dez minutos fora da cidade, você começa a entrar em florestas e rios e as Montanhas Ozark. É uma região impressionante.

Você teve uma infância parecida com a de Huck Finn?

Metade do tempo. Metade do tempo, sim.

Como assim?

Eu cresci em cavernas. Nós tivemos um monte de cavernas, cavernas fantásticas. E nós crescemos na congregação Batista, que é a mais limpa e rigorosa, seguíamos o livro do cristianismo. Então, quando eu estava no colégio, meus pais mudaram para algo mais carismático, onde a comunicação era em dialetos e gestos com as mãos e alguma merda estupida.

Então você estava lá para falar em dialetos?

Sim, vamos lá. Ainda não sou um ator, mas eu sei ... Eu quero dizer as pessoas, eu sei que elas acreditam. Eu sei que elas estão dizendo algo. Deus, somos complicados. Somos criaturas complicadas.


Então a atuação saiu do que você viu nessas reuniões de renovação?

Bem, as pessoas interpretam papeis. Mas quando eu era criança, eu estava certamente atraído por histórias - além das histórias que vivíamos e sabíamos, histórias com diferentes pontos de vista. E eu encontrei essas histórias nos filmes, especialmente. Diferentes culturas e vidas tão estranhas em relação a minha. Acho que foi um dos atrativos que me levaram ao cinema. Eu não sabia contar histórias. Eu certamente não sou um bom orador, para sentar aqui e contar uma história, mas eu poderia promovê-las no cinema.

Me lembro de ir a alguns shows, mesmo que nos foi dito basicamente que shows de rock são do Diabo. Nossos pais nos deixaram ir, eles não eram novos sobre isso. Mas eu percebi que o devaneio, a alegria, exuberância, mesmo a agressão, fizeram que eu sentisse a mesma coisa como um renascimento. Um é Jimmy Swaggart e um é Jerry Lee Lewis, sabe? Um Deus e um Diabo. Mas é a mesma coisa. Parecia que estávamos sendo manipulados. O que estava claro para mim era: "Você não sabe do que está falando..."

E isso não te afetou?

Não, não me afetou - isso só levou a algumas questões sobre hábitos alimentarem em uma idade jovem.

 


Os melhores atores se desmancham em seus personagens, mas dado o quão bem o mundo o conhece, parece que você tem um tempo muito mais difícil em não ser o foco nos dias de hoje?

Eu tenho me apegado tanto em estar sobre o foco. [Gestos]

Mas então, em War Machine, você busca os pequenos gestos que fazem com que o personagem Glen McMahon seja como nós. Como o modo como ele corre, o que é hilário.

A corrida para mim era importante porque se tratava da ilusão de sua própria grandeza, sem saber como você realmente se parecia. Todas as coisas sobre as pernas de atleta, você sabe. Não ser capaz de conectar a realidade com esta fachada de grandeza.

A outra característica igualmente distintiva é a voz de Glen. De onde veio?

Você sabe, é um pouco de um clichê, mas eu gostei muito: Há, você sabe, é claro, Patton nele. Mas eu não consegui tirar Sterling Hayden da minha mente. Estou fascinado com Sterling Hayden, fora da câmera, entre filmes, e eu não poderia escapar disso. Há até um pouco de Chris Farley em maneirismos. E então Kiefer Sutherland em Monsters vs. Aliens, você sabe, fazendo a voz dos desenhos animados. Apenas não vá em outro lugar; Continuou voltando lá.


Você já sentiu a necessidade de ser mais político?

Eu posso ajudar de outras maneiras. Eu posso ajudar, fazendo filmes com certas mensagens. Eu tenho que ser movido por alguma coisa, eu não posso fingir. Eu cresci com essa desconfiança Ozarkian de política, para começar, então eu apenas faço melhor em construir uma casa para alguém em Nova Orleans ou fazer certos filmes para a o cinema que não conseguiriam ser feito de outra forma.

Você é bom em interpretar esse tipo de personagem, aquele que não tem uma visão verdadeiramente precisa de si mesmo.

Isso me faz rir. Qualquer uma de minhas fraquezas nasce da minha própria arrogância. Sempre sempre. A qualquer momento. Eu famosamente piso na merda, pelo menos para mim, parece bastante épico. Eu muitas vezes acabo com um pé mal cheiroso em minha boca. Muitas vezes, eu costumo dizer a coisa errada, no tempo e no lugar errado. Frequentemente. Em "A caminho de Idaho", é muito engraçado. Eu não tenho esse dom. Eu sou melhor falando de alguma outra forma de arte. Estou tentando melhorar. Estou realmente tentando melhorar.


E o filme realmente aborda isso, também, certo - a soberba dos Estados Unidos?

Quando eu tenho problemas é por causa da minha arrogância. Quando a América se mete em problemas é por causa da nossa arrogância. Nós pensamos que nós somos melhor e sabemos mais, e esta ideia do excepcionalismo americano - eu penso que nós somos excepcionais em muitas maneiras, eu faço, mas nós não podemos forçar isso nos outros. Nós não devemos pensar que nós podemos. Como mostramos o excepcionalismo americano? Por exemplo. É o mesmo que ser um bom pai. Ao exemplificar nossos princípios e nossas crenças, liberdade e escolha e não fechar fronteiras e ser protecionistas. Mas isso é outra questão. Quer que eu lhe diga algo realmente triste? Eu pensei que isso era tão triste. Estávamos assistindo - deixe-me dizer, um certo filme de guerra que estava olhando para promover a si mesmo. Os cartazes europeus tinham a bandeira americana no fundo, E então ele teve que voltar para o departamento de marketing: "Remova a bandeira foi ordenado. Isso não é uma boa para as vendas". Eu era, tipo, cara, isso é América. Isso é o que faz à nossa marca.

Você interpretou personagens com dor. O que é dor, emocional e física?

Sim, acabei de interpretar isso. Eu pensei que foi mais um viagem pela dor. Isso ainda era uma forma de evitar de alguma maneira. Nunca ouvi alguém rir mais do que uma mãe africana que perdeu nove membros da família. O que é isso? Eu apenas comprei um R&B pela primeira vez. R&B vem de grande dor, mas é uma celebração. Para mim, isso abrange o que resta. Esta mulher africana sendo capaz de rir de uma forma muito mais barulhenta do que eu já mais consegui.


Quando você teve esta revelação? O que você tem escutado?

Eu tenho escutado um monte de Frank Ocean. Acho esse jovem tão especial. Fala sobre como chegar à verdade crua. Ele é dolorosamente honesto. Ele é muito, muito especial. Não consigo encontrar nada de ruim.

E a grande ironia para mim: Marvin Gaye "Here My Dear" [álbum de referência de Gaye sobre o divórcio]. E aquele tipo de coisa que te leva a um caminho.

Intenso.

Mas bonito - e muito honesto .... Você sabe, eu só comecei a terapia. Eu amo, eu adoro isso. Passei por dois terapeutas até encontrar o certo.


Você acha que se os últimos seis meses não tivesse acontecido você estaria neste lugar eventualmente? Que ele teria chegado até você?

Eu acho que teria chegado, não importa como.

As pessoas chamam isso de crise de meia-idade, mas isso não é o mesmo.

Não, isso não é aquilo. Eu interpreto uma crise de meia-idade como um medo de envelhecer e medo de morrer, você sabe, sair e comprar um Lamborghini. [Pausa] Na verdade, eles têm sido muito bons para mim ultimamente! [Risos]

Pode haver alguns Lamborghinis em seu futuro!

"Eu tenho um Ford GT", diz ele calmamente. [Risos] Eu me lembro de alguns pontos ao longo da estrada onde eu fiquei absolutamente cansado de mim mesmo. E este é um deles. Esses momentos sempre foram um enorme gerador de mudanças. E estou muito grato por isso. Mas eu, pessoalmente, não me lembro de um dia desde que saí da faculdade, que eu não estava bebendo ou tinha um cigarro de maconha, ou algo do tipo. E você percebe que muito disso é, artificial, você sabe, uma fuga. E eu estava fugindo dos sentimentos. Estou realmente, muito feliz por ter concluído isso. Quero dizer, eu parei com tudo, exceto com a bebida quando eu comecei minha família. Mas mesmo este último ano, você sabe - coisas com as quais eu não estava lidando bem. Eu estava bebendo muito. E isso acabou se tornando um problema. E estou realmente feliz por ter deixado tudo isso para trás, é agridoce, agora eu tenho meus sentimentos na ponta dos dedos novamente. Eu acho que isso é parte do desafio humano: Ou você nega por toda a sua vida ou você responde a eles e evolui.

Foi difícil parar de fumar maconha?

Não. Voltando aos meus dias de drogado, eu queria fumar um baseado com Jack, Snoop e Willie. Você sabe, quando você é um drogado, você começa a ter estas idéias realmente estúpidas. Bem, eu não quero acusar os outros, mas eu ainda não fiz isso com Willie.

Tenho certeza que ele está lá fora em um ônibus esperando por você. E o álcool, você não sente falta disso?

Quero dizer, temos uma adega. Eu gosto muito de vinho, muito mesmo, mas eu exagerei. Eu tive que me afastar por um minuto. E sinceramente poderia beber como um russo sentado a mesa com sua própria garrafa de vodka. Eu era um profissional nisso. Eu era muito bom.

Então, como é que você simplesmente parou?

Não quero mais viver assim.

Você o substituiu com o que?

Suco de cranberry e água com gás. Eu tenho a urina mais limpo em toda LA, eu garanto a você! Mas a coisa terrível é que eu tenho tendencia a exagerar. É por isso que tenho feito algo tão destrutivo. Eu tenho de fugir de um penhasco.

Você acha que isso é alguma coisa?

Eu faço isso em relação a tudo, sim. Eu exagero, e então eu fujo. Eu sempre vi as coisas em períodos, dividido em partes, eu acho, estações, semestres ou mandato...

Mesmo? Então, esta é a época de "vou pegar minha bebida..."

[risos] Sim, é tão estúpido. "Esta é a minha época de Sid e Nancy." Me lembro de quando eu sai de Los Angeles pela primeira vez.

Então, você pára, mas como você - eu não sei por que isso me vem à mente, mas eu penso em uma casa - como você se renova?

Sim, você começa removendo toda a decoração e decorações, eu acho. Você desce para a estrutura. Uau, estamos em uma grande metáfora aqui agora ... [risos]


As metáforas são minha vida.

Você escava o alicerce e quebrar a argamassa. Eu não sei. Para mim este período foi realmente sobre olhar para as minhas fraquezas e falhas e reconhecer o meu lado da rua. Eu sou um idiota quando se trata dessa necessidade de justiça. Eu não sei de onde isso vem, essa busca oca de justiça por alguma percepção leve. Eu posso insistir nisso por dias e anos. Não me fez nada bem. É uma ideia tola, a ideia de que o mundo é justo. E isso vem de um cara que ganhou na loteria, eu estou bem ciente disso. Eu ganhei na loteria, e desperdicei meu tempo perseguindo coisas vazias.

Essa é a coisa sobre não sentir dor. Olhar fixamente para tudo o que importa para você.

É isso aí! Sentado com esses sentimentos horríveis, precisando compreendê-los, e colocá-los no lugar. No final, você descobre: Eu sou todas aquelas coisas que eu não gosto. Isso é uma parte de mim. Eu não posso negar isso. Eu tenho que aceitar isso. E na verdade, eu tenho que abraçar isso. Eu preciso enfrentar isso e cuidar disso. Porque negando isso, eu me nego. Eu sou aqueles erros. Para mim cada passo em falso foi um passo em direção a epifania, compreensão, algum tipo de alegria. Sim, evitar a dor é um verdadeiro erro. É a verdadeira falta de vida. São essas mesmas coisas que nos moldam, essas mesmas coisas que mostram crescimento, que tornam o mundo um lugar melhor, curiosamente, ironicamente. Isso nos torna melhores.

Haveria arte sem ela? Haveria alguma dessas imensas belezas que nos rodeia?

Sim, imensa beleza, imensa beleza. E pelo caminho: Não há amor sem perda. É um pacote.

 

Você pode descrever onde você esteve vivendo - como, você esteve nesta casa desde setembro?

Era muito triste estar aqui no início, então eu fui para a casa de um amigo, dormi no chão da casa dele, um pequeno bangalô em Santa Monica. Eu passei uns dias por aqui, meu amigo [David] Fincher vive aqui. Ele sempre vai ter uma porta aberta para mim, e eu estava fazendo um monte de coisas em Westside, então eu fiquei na casa do meu amigo, dormindo no chão por um mês e meio - até que um dia as 5:50 da manhã, uma camionete de vigilância passou do lado de fora. Eles não sabiam que eu estava atrás do muro, e eles pararam - e é uma longa história - mas era algo mais do que TMZ, porque eles entraram no computador do meu amigo. O material que eles poderiam conseguir nesses dias... Então eu fiquei um pouco paranoico de estar lá. E decidi que era hora de ir embora, voltar pra cá.


Como são seus dias, diferentes agora?

Esta casa era sempre caótica e louca, vozes e barulhos vindo de todos os lugares, e então, como você vê, há dias como este: muito ... muito solene. Eu não sei. Acho que todos são criativos de alguma forma. Se eu não estou criando algo, fazendo algo, colocando-o lá fora, então eu vou apenas estar criando cenários de morte brutais em minha mente. Você sabe, um fim horrível. E então eu fui ao estúdio de escultura de um amigo, passei muito tempo ali. Meu amigo [Thomas Houseago] é um escultor sério. Eles foram gentis. Eu literalmente estive enfurnado lá por um mês inteiro. Estou contagiado pela merda da santidade deles.


Então você está fazendo coisas?

Sim, estou fazendo coisas. É algo que eu queria fazer há dez anos.

Como o quê? Com o que você está trabalhando?

Estou fazendo tudo. Estou trabalhando com argila, gesso, vergalhão, madeira. Apenas tentando aprender sobre os materiais. Você sabe, eu me surpreendo. Mas é uma ocupação muito, muito solitária. Há muito trabalho manual, o que é bom para mim agora. Um monte de modelagem de argila, cortar, modelar e limpar tudo você mesmo. Mas eu me surpreendo. Ontem eu não estava estável. Eu tinha muitos pensamentos caóticos - tentando entender onde estamos neste momento - e aquilo que eu estava fazendo não era controlado, equilibrado e perfeito. Saiu caótico. Eu acho particular aquilo que você pode criar, ao invés de fazer um discurso. Eu encontrei a voz, que eu preciso.


Tantas coisas ruins: Você as usa para contar sua história?

Apenas continua tentando. Eu tenho 53 anos e eu estou apenas começando nisto. Essas são coisas que eu achava que eu estava administrando muito bem. Eu me lembro literalmente de ter esse pensamento um ano, um ano e meio atrás, alguém estava passando por algum escândalo. Algo atravessou meu caminho e foi um grande escândalo - e eu pensei, "Graças a Deus, eu nunca vou ter que fazer parte de uma coisa dessas novamente." Eu vivo minha vida, eu tenho minha família, eu faço as minhas coisas, Eu não faço nada ilegal, eu não atravesso o caminho de ninguém. Qual é a citação de David Foster Wallace? A verdade o libertará, mas só depois de acabar com você.

É a escultura de algo como Sísifo: rolando a rocha até o alto do morro, a ação destruindo todos os pensamentos? [Jacques interrompe, e é acariciado]

Eu sei que você está sozinho. Eu sei que você está solitário...

Acho que é o oposto. Bem, eu acho que é assim, quando há uma tarefa nas mãos. Você tem que embrulhar as suas coisas à noite e arrumar a bagunça para o dia seguinte. Acho que é uma grande oportunidade para a introspecção. Agora você tem que ter muito cuidado para não ir muito longe assim e ser ferir dessa maneira. Eu sou muito bom em me ferir, e tem sido um problema. Eu preciso ser mais acessível, especialmente para aqueles que eu amo.

Quando você fica sombrio, você recua, e se afasta?

Eu não sei como responder a isso. Eu certamente me protejo. Protejo, protejo, protejo. Me escondo, e fujo. Agora eu penso: Isso é só comigo.

Você estava falando sobre o personagem Glen em War Machine e a ideia de ilusão, que temos que criar nossas próprias mitologias, nossas próprias histórias, para explicar as coisas das quais não estamos orgulhosos.

A um preço real para nós mesmos.

Como você não ilude a si mesmo? Eu me preocupo com isso ...

Você não precisa se preocupar com isso. [Risos] Delírios não vão deixar você partir. Você vai ser atingido na cara. Nós, como seres humanos, construímos esses jogos mentais para fugir de tudo isso. Você sabe, nós somos quase espertos demais para nós mesmos.

OK. Mas se tivesse uma apresentação de slide de todos os seus piores momentos como pessoa, você não iria querer que vissem ele. A maneira com que você viveu por anos, é como ter esses slides em público.

Muito pouco disso é real, e eu evito tanto dessas coisas. Eu apenas deixo ir. Sempre foi um jogo a longo prazo para mim. Tanto quanto lá fora, espero que minhas intenções e trabalho falem por si mesmo. Mas, sim, ao mesmo tempo, é uma desgraça ter certas coisas em público e mal interpretadas. Eu me preocupo mais com isso pelos meus filhos, sendo submetidos a isso, e seus amigos tendo idéias a partir disso. E, claro, não é feito com qualquer tipo de delicadeza ou discernimento - é feito para vender. E assim você sabe que as mais sensacionalistas vendem, e é a isso que eles serão submetidos, e isso me dói. Na minha situação atual, eu me preocupo mais com isso, pelos meus filhos. Quero ter certeza de que está bem equilibrado.


Qual é a sua percepção dos últimos seis meses para continuar?

Primeiro a família. As pessoas em seus leitos de morte não falam sobre o que eles aprenderam ou conquistaram. Eles falam sobre seus entes queridos ou seus arrependimentos que parece ser um todo. Eu digo isso como alguém que deixou o trabalho me levar pra longe. As crianças são tão delicadas. Elas absorvem tudo. Elas precisam ter uma mão segurado-as e ter as coisas explicadas. Elas precisam ser ouvidas. Quando eu entro em modo de trabalho, eu não ouço nada. Eu quero melhorar nisso.

Quando você começa a construir uma família, eu acho que você espera criar outra família que é uma combinação ideal do melhor que você tinha e do que você sente que não tem...

Eu tento passar essas coisas para eles, esperando que eles absorvam isso e que vai ter significado algo para eles mais tarde. Mesmo aqui nesta casa, eles não vão estar nem ai para esse pequeno busto aqui ou aquela luz ali. Eles não vão estar nem ai para essa lareira embutida, mas em algum lugar embaixo disso tudo, vai significar alguma coisa - Eu espero que ele absorvam isso.

É um mundo diferente, também. Sabemos mais, estamos mais focados na psicologia. Eu venho de um lugar onde, você sabe, onde temos que se fortes, se tivermos um machucado ou corte ou doença, nós não reclamamos, nós apenas lidamos com isso. Nós apenas continuamos. A desvantagem disso é que é o mesmo com a nossa emoção. Eu sou pessoalmente muito retardado quando se trata do controle de minhas emoções. Eu sou muito melhor em esconde-las. Eu cresci com uma mentalidade que era, o pai sabe mais, o pai é o todo poderoso, é super forte - em vez de realmente aprender sobre suas própria dúvida e lutas. Nosso divorcio, fez com que essas questões, me batessem na cara: Eu tenho que ser mais. Tenho de ser mais para eles. Eu tenho que mostrar a eles. E eu não fui grande nisso.


Você sabe, especificamente, logisticamente quando você terá as crianças?

Sim. Estamos trabalhando nisso agora.

Deve ser muito mais difícil quando a visitação é incerta.

Foi tudo isso por um tempo. Eu estava realmente de costas e acorrentado a um sistema quando o DCFS foi chamado. E você sabe, depois disso, nós temos sido capazes de trabalhar juntos para resolver isso. Nós dois estamos fazendo o nosso melhor. Ouvi um advogado dizer: "Ninguém ganha no tribunal - é apenas uma questão de quem se machuca mais." E parece ser verdade, você gasta um ano inteiro, apenas focado na construção de um caso para provar o seu ponto e por que você está certo e por que eles estão errados, e é apenas um investimento em um ódio destrutivo. Eu apenas me recuso a fazer isso. E, felizmente, minha parceira concorda com isso. É muito, muito chocante para as crianças, de repente ter sua família destruída.

Isso é o que eu ia perguntar.

Se qualquer um puder entender isso, temos que com muito cuidado e delicadeza, construir tudo em torno disso.

Como você diz aos seus filhos?

Bem, há muito a dizer a eles porque tem a compreensão do futuro, a compreensão do presente e por que estamos neste momento, e então isso traz um monte de questões do passado que não temos conversado. Portanto, nosso foco é que todos saem pessoas mais fortes e melhores - não há outro resultado.


E o fato de que vocês estão caminhando para isso - que claramente nem sempre acontece. Se vocês acabassem no tribunal, seria um pesadelo grandioso.

Gigantesco. Eu vejo isso em toda parte. Tanta determinação e amargura em dedicar anos para destruir uns aos outros. Você estará no tribunal e vai ser tudo sobre assuntos e coisas que não importam. É horrível, parece horrível. Um dos meus filmes favoritos quando saiu foi There Will Be Blood, e eu não conseguia descobrir por que eu adorava este filme, eu simplesmente adorava esse filme, além do óbvio talento de Paul T. e, você sabe, Daniel Day. Mas na manhã seguinte eu acordei, e eu fui, Oh, meu Deus, todo este filme é dedicado a este homem e seu ódio. É tão audacioso fazer um filme sobre isso, e na vida eu acho isso tão doentio. Eu vejo isso acontecer com os amigos - vejo que um dos cônjuges literalmente não pode dizer o seu lado nisso, e ainda competem um com o outro de alguma forma para quererem se destruírem e precisa de argumentos por se destruírem, e apenas desperdiçam anos com esse ódio. Eu não quero viver assim.

O que aconteceu na semana passada que te deu uma imensa alegria? Você pode sentir isso agora?

É uma coisa indescritível. Foi a semana mais dolorosa de todas - apenas certas coisas surgiram -, mas vejo alegria pela janela, e eu posso ver a silhueta das palmas e uma expressão nos rostos de meus filhos, um sorriso de despedida, ou encontrar alguns, você sabe, momentos de felicidade com a argila. Você sabe, está em toda parte, tem que ser encontrado. É o riso da mãe africana na minha experiência - tem que vir do blues, para conseguir R&B. Isso estará no meu livro.

Você vai escrever um livro?

Não! Acho que a escrita é muito difícil.

Mas você se preocupa com a narrativa que os outros escreveram de você?

O que Churchill disse? A história será gentil comigo: eu sei, porque eu mesmo escreverei. Eu realmente não me importo em proteger a narrativa. Isso é quando eu fico um pouco pessimista, eu entro no tipo de pensamento "Oh tudo vai embora de qualquer maneira". Mas eu sei que as pessoas que me amam, me conhecem. E isso é suficiente para mim.

Você se lembra dos seus sonhos?

Sim. Alguns meses atrás eu estava tendo sonhos assustadores e eu conscientemente estava acordado tentando me perguntar, Como eu posso sair disso? O que posso aprender com isso? Como posso parar isso. E agora eu tenho tido momentos de alegria, e você acorda e percebe que é apenas um sonho, e eu fico um pouco deprimido no momento. Apenas o momento, apenas vislumbro momentos de alegria, porque eu sei que estou no meio dessa coisa agora e eu não estou no início dela ou no final dela, apenas onde este capítulo está agora, apenas quebrado no meio. Estou fodidamente no meio disso, você sabe, eu só não quero esconder nada disso. Eu só quero ficar lá, de camisa aberta, e aproveitar meus sucessos e observar, e compreender.

Obviamente existe dor inconcebível. Isto é como uma morte

Sim.

Há um processo

Sim, acho que para todos, para as crianças, para mim, absolutamente.

Então, há um desejo de tentar?

O primeiro desejo é se prender a isso.

Então?

Sabe aquele clichê: "Se você ama alguém, liberte-a." Agora eu sei o que significa, ao senti-lo. Significa amar sem propriedade. Significa não esperar nada em troca. Mas soa bem escrito. Parece bom quando Sting canta. Não significa merda nenhuma até que, você sabe...

Até que você possa experimenta-lo.

Até você viver. É por isso que eu nunca entendi a cosia de crescer com o cristianismo - não faça isso, não faça aquilo - é tudo sobre não fazer, e eu era como, que merda, você sabe quem você é e o que funciona para você, se você não descobrir onde está o limite, onde está o fim da linha? Você tem que passar por cima disso para saber onde ela está.


Para a sessão de fotos você foi para três parques nacionais em uma semana. Parece um boondoggle (algo como uma perda de tempo). 

Qual é a definição de boondoggle?

Eu penso nisso como uma espécie de aventura ridícula...

Parece muito Ozarkian. Como algo que eu deveria saber, mas eu não sei. Sim, foi ótimo. Ryan [McGinley, o fotógrafo] me fez caminhar por Everglades, sabe, como jacarés. Eu percebi, Bem, se eles fazem isso em Naked and Afraid, eu posso fazer isso. Mas eles tinham um velho Jeep Wrangler, um bastão para pegar cobras e um pegador, como algo que a vovó usaria para pegar algo na prateleira superior, mas tudo bem. Ele fez um pequeno passeio antes, e se ele não foi comido, então, segundo informações, eu não iria ser comido. Pelo menos essa era a lógica por trás de tudo isso, mas ele me disse: "Quando você chegar a minha idade, nunca deixe passar uma vontade de ir banheiro. Nunca confie em um peido. E nunca perca uma ereção. "

Uau. Então White Sands?

Eu nunca vi nada parecido. Quero dizer, as dunas são tão esculturais, modernas, simples e vastas e apenas formas incríveis. Algo para ver e refletir - o céu é realmente mais escuro do que aquele solo. É um estranho e belo lugar.

E depois o terceiro?

Nós visitamos Carlsbad Caverns. Se vamos fazer uma filmagem com celebridades, vamos fazer algo, trabalhar com um artista, ver o que vimos. É sempre mais interessante.

Depois de tudo isso, você se sente constrangido como ator de alguma maneira?

Não, eu realmente não me considero mais um ator. É preciso tão pouco do meu ano e meu foco. Os filmes parecem como um caminho inferior para mim, como uma forma de adquirir esses sentimentos fortes. Não funciona mais, especialmente sendo um pai.

Em um gráfico redondo, onde estaria a atuação?

Atuação seria uma fatia muito pequena.

Você se vê como tendo sido bem sucedido?

Eu gostaria de poder mudar meu nome.

E seria como uma nova pessoa?

Como P. Diddy. Eu posso ser Puffy agora ou Snoop Dog? Lion? Eu só sinto que Brad é inapropriado, e agora eu só sinto como, maldito Brad.

Que outro nome você colocaria em si mesmo?

Nenhum. Quando o sucesso chega, a coisa que eu mais gosto é quando há uma descoberta pessoal nele. Mas quando eu acho repetitivo ou dolorosamente chato, é a morte absoluta para mim.

Quando você está falando, você meio que esfrega muito o polegar contra os dedos - é apenas uma observação.

Eu não sei. Sou tátil, sou um indivíduo tátil. "Eu gosto de sentir as coisas". [Risos]

Sim, no colégio ele era o garoto provavelmente mais votado-

Se isso faz você se sentir por cima. [Risos] Eu não sei, eu acho que estar de volta ao sentimento. Eu acho que passei muito tempo evitando sentimentos e construindo barreiras, você sabe, em torno de sentimentos. E agora não tenho tempo para isso.


O quando a atuação ainda é excitante?

Eu diria mais em coisas de comédia, onde você está fazendo apostas. Eu posso largar os sucessos mais e mais e eu só - meu filme favorito é o filme com o pior desempenho de qualquer coisa que eu fiz, O Assassinato de Jesse James. Se eu acreditar que algo é digno, então eu sei que será digno no tempo certo. E há momentos em que fico realmente cínico, você sabe. Eu passo muito tempo para planejar, até mesmo nesta escultura louca que eu estou fazendo, tem dias em que - tudo acaba em imundice de qualquer maneira: Qual é o ponto? Então eu vou por esse ciclo, também, você sabe? Qual é o ponto?

Oh cara, essa é uma grande questão.

Eu sei qual é o ponto - é se comunicar, se conectar. Eu acredito que nós somos todas as células em um corpo; Somos todos parte da mesma construção. Embora alguns de nós são cancerosos. É ajudar os outros. Sim, ajudamos uns aos outros, é isso.

Então o que está na sua agenda mais tarde?

Estou ansioso para chegar ao estúdio. Acho que foi Picasso quem falou sobre o momento de olhar para o assunto, e pintar a tela certa, e é aí onde a arte acontece. Para mim eu estou tendo um momento de começar sentir a emoção em minhas pontas dos dedos. Mas para conseguir essa emoção pela argila, eu apenas não quebrei a superfície. E eu não sei o que está por vir. Agora eu sei que o trabalho manual é bom para mim, conhecendo a expansividade e limitações dos materiais. Eu tenho que começar pelo fim, eu tenho que varrer meu chão, eu tenho que encerrar as minhas merdas à noite, você sabe?

Uma metáfora novamente. Mas funciona.

Agora eu tenho que martelar minhas próprias unhas.


Fonte: GQ

Comentários

Antes de mais nada, gostaria de dizer que essa foi a entrevista mais difícil de traduzir, Brad usou muitas metáforas, foi uma grande confusão, então eu tive que me virar para tentar decifrar o que ele queria dizer, mas como eu prometi postar, então corri atrás e felizmente acho que eu consegui.

Demorei 5 dias pra concluir a tradução e normalmente demoro no máximo 1 dia, tentei colocar as fotos igual as do site da revista GQ, mas se caso elas ficarem fora de lugar em seus computadores, tablet e celulares, por favor me avisem.

Espero que gostem e aos fãs do Pitt, isso é para vocês verem que não estava do lado da Jolie e sim do lado da verdade, conheço Jolie a muito tempo, para se quer acreditar que a culpa era dela, que ela estava fazendo algo de errado para prejudicar Brad, nessa entrevista ele fala claramente de seus problemas, e assume a culpa por seus erros, a nós, só temos que torcer para ele se recuperar 100%, mesmo sabendo que eles jamais ficaram juntos de novo.
Anônimo disse…
Realmente a entrevista é muito confusa, não diz muita coisa. Acho que o entrevistador também não ajudou. As perguntas, muitas vezes afirmações, eram vazias e sem nexo (só se o entrevistador teve algumas censuras...). Muitas vezes me pareceu que o Brad queria impressionar a Angelina, usando de reflexões aparentemente maduras e profundas. A Angelina é uma intelectual e ele pareceu tentar parecer um. Mas muitas vezes ele pareceu estar deprimido mesmo. Mas se está deprimido, porque vai em festas, porque flerta com mulheres? É tudo muito estranho. Mas alcoólatras em recuperação tem disso mesmo, é uma doença. Veja o Ben Affleck (ele não tem a mesma notoriedade do Brad, mas é tudo confuso ali também). Fãs da Angelina Jolie, porque você afirma que eles jamais se reconciliarão? Você pode não gostar do Brad, mas ele foi o homem da vida da Angelina. Foi com quem ela mais tempo ficou, foi a quem ela compartilhou a adoção do Mad, foi com quem ela teve vontade de gerar três vidas. Não sou do clube do Brad, sou fã dos dois, mas muito mais dela, mas torço muito pela reconciliação deles. Acho que eles se completavam e o Brad vencendo essa doença e voltando suas atenções para a família como ele afirmou na entrevista, acredito que as coisas possam se ajustar. Ou você acredita que a Angelina realmente já tem um novo parceiro como estão especulando? Aliás, você acredita nos romances atribuídos a ele também? Obrigada pela tradução, estou sempre por aqui!
Não acredito que Jolie tenha alguém, nem mesmo ele tem alguém oficialmente, embora seus amigos mais próximos disseram a People que ele tem tido pequenos romances. Eu não acho que eles irão voltar, porque muita coisa aconteceu, Jolie nunca voltou atrás em uma decisão, se ela tivesse a menor das intenções de continuar com ele, ela não teria pedido o divorcio, eu acredito que ela tenha tentado de tudo antes de tomar essa decisão, e quando o fez, foi plenamente consciente, sofrimento por mais duro que seja passa, e até mesmo da pra notar por essa entrevista que nem mesmo Pitt quer mais, amor eles ainda podem sentir um pelo outro, mas o ressentimento é muito claro, alias o fato de Pitt não citar o nome dela já é um indicio desse ressentimento. Eles estão trabalhando para o bem dos filhos, não para o bem do relacionamento amoroso deles, e eu já aceitei que isso acabou, não ficarei alimentando uma esperança que não acredito que acontecerá.

Existe milhares de fatores que estão claros e apontam que ambos não serão mais um casal, o mais recente foi Jolie ter comprado uma casa pra ela, se ela tivesse intenção de voltar pra ele, ela não teria gasto 25 milhões na propriedade.

Fico feliz que tenha lido a entrevista, porque foi complicado traduzi-la, e que bom que está sempre por aqui, continue sendo sempre bem vinda(o) a comentar nas publicações.
Unknown disse…
Olha acho que lendo está via cruzis tem dicas importantes , e é chegada a hora de evoluir , restaurar com saltos longos, compreender que o verdadeiro biente trazemos em nós mesmo e que fatores externos só poderam vencer os fracos e nesse " eu" os fortes o dever que lhes incumbe, o invencível espirito humano, não se detem para escutar o coração gemer sob fatos consumados voltar se para uma próxima a fazer por menor que seja exprime o triunfo da vontade da bravura aliada a fé.
lucia vicent disse…
Resumiendo, esta hecho polvo, pero feliz de comenzar un gran cambio en su vida que pedían a gritos los dos Ama a su mujer, a su familia , lo mas importante para é, yo tb deseo su vuelta, nadie sabe el futuro, pero la verdad es que fue el hombre que eligio para formar una gran familia porque amaba su corazón, espero que vuelva a encontrar su alma que esta perdida dentro de vasos de alcohol, y se reunan de nuevo, son dos grandes persona, mucho amor a los dos.
Anônimo disse…
Ótima tradução, parabéns 😊
Anônimo disse…
Concordo plenamente com o administrador. Eles não vão voltar! Entendo que tenha pessoas que mesmo depois de tudo ainda amam e torcem para eles voltarem, mas vamos ser realistas, eles não vão voltar! Angelina não iria pedir o divórcio senão tivesse certeza, essa é uma decisão que não tem volta. Pra mim é fácil aceitar que não estão mais juntos, nunca gostei dele.
Anônimo disse…
This interview is an attempt to recover his image with the business community. I'm going to get better, I can improve ! lol
Anônimo disse…
Fãs da Angelina Jolie, te parabenizo pela tradução já havia lido a original com muita dificuldade, que entrevista confusa sua tradução ficou ótima com texto de forma direta e compreensível. Parabéns!!! Quanto a reconciliação do casal concordo com sua opinião, acho que eles não voltam, Angelina não tomaria essa decisão (passar por tudo isso) se eles ainda funcionassem como casal. Penso que o próprio Brad já se deu conta disso e está tocando sua vida, embora que se Jolie decidisse dar outra oportunidade a relação ele seria o primeiro a topar pois isso já resolveria metade de seus problemas. Meus parabéns pelo seu belo trabalho, em tempos de tantas notícias falsas ter acesso a um espaço com credibilidade é maravilhoso!
PS: você leu a matéria do The Guardian? kkkkk
lucia vicent disse…
Nadie sabe el futuro pero, tener una gran familia y romperla es muy duro para todos, vale la pena luchar y recomenzar una nueva vida, tirar todo por la borda??? si tan importante es la familia para los dos..., es mas, es lo mas importante seguro que se va romper definitivamente???, no me lo creo¡¡¡¡¡.Nos pasamos la vida luchando por banalidades,no van a luchar ahora por sus hijos ,el amor entre ellos no lo sabes ni tu ni nadie solo ellos, opinar sobre esto es hablar por hablar, ya veremos....
lucia vicent disse…
los que deseamos su vuelta es por que creemos en su amor y los que no es porque Brad Pitt no les gusta asi es...
Mariângela disse…
...e tomare que não voltem mesmo!!!! Angelina é uma mulher que nasceu pra se só...só no sentido de que ela é "pau pra toda obra" e que dificilmente ela irá encontrar um homem acima de sua altura no quesito mãos a obra!!! Homens de hoje só pensam em um belo traseiro,cerveja e futebol!!!! É O QUE EU ACHO'! Obgada.
Anônimo disse…
Eu li uma matéria no site Eonline que fala como eles foram de "inimigos" para se tornarem "amigos". E nela fala que segundo fontes próximas ao ex-casal é muito improvável uma reconciliação,mas se tratando dos dois, não podemos dizer never say never.
Acho que é por aí mesmo,eles só irão se reconciliar se algo muito improvável acontecer...
Se por ironia do destino eles retomarem o relacionamento, então eu espero que seja completamente diferente, porque o caminho que eles estavam não deu certo, então se for pra tentar de novo, que seja para sempre dessa vez, e com ambos mais honestos um com o outro, sem se fechar em seus próprios mundos e esquecer que são casados e tem filhos, digo isso, porque nessa entrevista do Brad, foi o que deu pra entender, que ele se fechou e de certa forma, e excluiu Jolie e os filhos de sua vida, de seus problemas.
Anônimo disse…
É, nessa matéria do E! fala que quando eles brigavam passavam um tempo e até dias sem se falar,mas que depois pediam desculpas.
Anônimo disse…
Fãs de Angelina Jolie,parabéns pela tradução,ficou muito clara apesar da entrevista confusa.Admiro seu trabalho,seu blog é de credibilidade,você tem perfil particular em alguma rede social?
Anônimo disse…
Brad mostrou ser uma pessoa contraditória e problemática,que atribui os problemas que muitas vezes ele mesmo causa,a outros.Esteve casado com duas mulheres maravilhosas e por imprudência perdeu as duas.Primeiro deu aquela entrevista(ridicula e de extremo mal gosto,ja que Jennifer não tem mais nada a ver com ele a muitos anos)acusando o casamento dos dois de ser o motivo de sua tristeza e uso de álcool e drogas na época.Agora com a Jolie era mais drogado e consumia mais álcool que antes,a ponto de destruir sua famila.Depois diz que Jolie não tem mecanismo auto regulação.É so parar para refletir e percebe-se quem não tem mecanismo de auto regulação nessa história.
Anonimo quarta-feira, maio 10, 2017 1:56:00 PM

Muito obrigado, fico feliz que goste do blog.

Eu até tenho perfil pessoal em rede social, mas não uso, alias já pensei até mesmo em deleta-lo, porque faz muito tempo que nem entro, ultima vez que utilizei foi no final do ano.
Anônimo disse…
Muito boa a tradução. Eu já tinha lido tudo antes em inglês mesmo e ainda não consigo compreender o Brad. ele deu essa entrevista depois de ter começado finalmente a terapia, ou pelo menos uma com que ele se sentisse bem .
Sobre reconciliação, é tão difícil saber, acho que Angelina realmente tentou de tudo pois ela amava ele e ele era o pai dos filhos, mas se ela e os filhos não foram suficiente para o Brad mudar, acho que depois do que ele fez e esta fazendo ela passar com os filhos foi muito traumático. Brad mesmo disse que achava que aos 53 anos já sabia de tudo e que quando viu outro ator passando por algum escândalo, ficou feliz pois achava que com ele isso nunca aconteceria pois ele vivia a vida dele, tinha a familia dele o trabalho dele. Mas nessa parte vemos como o Brad é preocupado com o mundo das celebridade e como isso pode afetar. O maio medo dela não é perder a esposa os filhos é passar por algum escândalo.....patético .
Brad só quis saber de trabalhar, satisfazer a ele e aos outros do mundo de Hollywood.
Angelina perguntada como ela se via mais velha. ela disse que via viajando com o brad visitando os filhos e depois do divorcio , ao ser perguntada onde ela se via daqui uns anos, ela disse viajando e visitando os filhos sozinha agora. Brad a uns anos atraz ao ser perguntado a mesma coisa.
Disse que queria fazer uma viagem de moto sozinho, fazer uma escultura, voar em Morocco.... mas que agora a familia dele precisava dele em casa, então ele trabalhava e ia pra casa..... um puta mentira, ele só trabalhava e quando estava com os filhos pelo visto não se comprometia, e pelo visto ele esta realizando todas as vontades dele agora....é ator, é produtor, viajou de moto para fazer essas fotos , esta fazendo a escultura ..... passou os dias dos pais ano passado sozinho na França vendo a corrida.... ele sempre só pensa nele, nos prazeres dele. Se Brad quer realmente mudar ele tem que se dedicar aos outros. principalmente a familia,
Paea Angelina o casamento oficial nunca foi importante
Tanto que foi brad que começou essa historia, quando ele foi indicado ao oscar em 2010 por Moneball, que eles deveriam casar.... e Angelina falava que 6 filhos já era comprometimento. que o que conquistou ela foi o brad ter adotado os filhos dela.
Mas pelo visto Brad traiu toda a familia não se comprometeu com eles e deu importancia para outras pessoas e para o trabalho.
Agora que ele esta se tratando ele não deveria criar mais atividades sozinhas, ele tem que compartilhar a vida dele com os filhos.

Anônimo disse…
Lendo essa entrevista deu pra sentir que eles já andavam em caminhos opostos há um bom tempo, parece que não têm sintonia e afinidade mais, ela tem um projeto de vida e ele outro e não atribuo o rompimento exclusivamente aos vicios deles. De fato quando um casal já não está mais alinhado, nem mesmo filhos são desculpas pra manter um relacionamento. Estou animada pra ver os próximos passos dela nessa nova vida, apesar de achar que a veremos muito pouco. Creio que ficará mais reclusa e fora dos holofotes
Anônimo disse…
Eu concordo plenamente com o que foi falado aqui,na verdade eu nunca fui fã do brad pitt eu só passei a conhecer ele por angelina,sinceramente me parece que ele só se preocupou em ter relacionamentos com atrizes famosas e lindas e ficar mais famoso emcima da fama delas primeiro foi com gwneth paltrow que ganhou o oscar,depois jennifer aniston que ficou muito famosa e querida com a serie friends na época ele queria namorar com ela porque ela tinha muitos fãs,na minha "opinião" acho que foi isso que ele queria nela sua fama e seus fãs,quando ele conheceu angelina ganhadora do oscar embaixadora da onu ativista uma das mulheres mais belas que mundo já viu,ele não pensou duas vezes foi tentar conquistar e inprecionar angelina,
nessa altura já estava sendo "falado" pela midia que foi ela quem tentou ficar com ele mais nós fãs sabemos que foi ele quem tentou ficar com ela a todo gusto e não ligou pelo sentimento da Jennifer a "coitada"amava ele ,angie por sua vez acabou sedendo as tantativas dele afinal ele disse que ai terninar o casamento e adotar madox então aconteceu tudo que agente ja sabe,mais a midia e algumas pessoas sempre colocou a jennifer contra a angie tentando casusar rivalidades entre as duas mais nunca coloucou acupa do brad no homem sempre tentando colocar acupa nas mulheres,ele nunca quis tamar responsabilidade sobre isso sempre deixando floreser na midia a suposta "rivalidade" entre as duas,acho que tanto Jennifer e angie não tiveram cupa de nada nisso sempre foi o brad que nunca tomou responsabilidade de lidar com seus atos,parace que ele só se emportou sempre com Hollywood com as pessoas de la tentando deixar sua carreira importante vendo o que fica melhor para ele vendo qual mulher é mais famosa adimirada para se relacionar e ficar tentando parecer o homem "ideal",ele só se preocupou com glamour e Hollywood e imagem,na minha opinião ele nunca levou a serio o trabalho ativista filantrópico e humanitário da angelina,só estava fingindo que se oportava em ajudar as pessoas mais todas as iniciativas todos nós sabemos que veio dela sempre veio dela isso,agora que eles se separam ele esta continuando sua carreira seus filmes suas produções dando entrevistas para revistas indo em programas e algumas festas,nem esta muito preocupado com a privacidade de seus filhos,esta andando de carrão por Hollywood los angeles, é normal seguir em frente mais deveria estar mais privado mais recluso para tentar proteger os filhos da artimanha da midia,esse é meu ponto de vista em relação ao brad pitt só falei isso agora porque sempre respeitei a angie afinal era o seu marido seria chato falar o que penso dele,mais sinceramente torço para as crianças não terem puxado para ele e sim ter puxado para ela,os filhos biológicos,adadotivos que venha desenvolver características dela e não dele porque ela tem inteligência e princípios e atitude e ele não,então não torço para eles voltarem,angie já deve com fé em Deus estar se recuparando disso tudo e seguindo em frente sendo sóbria e seria e serena do jeito que nós fãs conhecemos e amámos e adimiranmos tanto porque fale com quiser falar mais nossa rainha angie jolie sempre foi mais adimirada em qualquer parte do mundo do que ele... Obs:apenas a realidade!!!oi fãs de angelina jolie me responde ai...
Anônimo disse…
Bem,infelizmente a maioria das pessoas conhecem Angelina jolie celebridade e não Angelina jolie que os fãs conhecem! muitas pessoas em Hollywood tem inveja da angie,deis de muito jovem ela foi alvo de inveja porque escolheu não só ser uma atriz mais também ser independente em suas escolhas,ela sempre teve muitos princípios iguais aos de sua mãe em ajudar as pessoas descobrir outras culturas ve o mundo conhecer pedaços dele ser ativista,filantrópica,humanitária embaixadora da onu foi muito importante para ela,pois ela acredita imensamente no que diz e faz com suas próprias mãos ,ela também tem sonhos mais feministas como ser uma diretora,roterista,produtora ela é otipo de mulher intelectual,forte,selvagem,serena e corajosa,passar por uma cerugia como aquela só demonstra sua coragem,e ser uma das atrizes mais talentosas e amadas e bem pegas do cimema só demonstra sua força,ter sido uma garota roqueira "rebelde" só demonstra o quanto selvagem ela é,e por algun acaso ter uma beleza exterior facinante sublime mais interiormente ela também consegue mostra essa beleza sublime com certeza é o que torna ela tão especial e adimirada para mim,bem para todos os verdadeiros fãs,eu gostaria que vocês do blogger e fãs dela se pudesse pesquisar um ator chamado River phionix infelizmente ele morreu aos 23 anos de idade em 1993,mais sou imensamente fã dele como sou dela,vou apresentar algumas características dele,ele era inteligente,gentil,talentoso,sensível, honesto,corajoso,roqueiro,selvagem,intelectual,humanitário,ativista,espiritual,genuíno e lindo...,penso eu que as características do river daria muito certo com angie,pois teriam princípios iguais quase todos semelhantes(a família dele é toda ativista,o pai a mãe o irmão que também é ator Joaquim phionix suas 3 irmãs,eles são ambientalistas veganos e também humanitários ,eles são bastante espirituais e carinhosos,a mãe dele heart é bastante humanitária e ambientalista gosta muito de ajuda os outros em todo o mundo acho que ela seria o sogra "ideal" rs para angie,seu pai john é bastante sábio espiritual tem bastante fé em Deus ama a natureza assim como sua mãe,suas irmãs são tranquilas amorosas seria boas cunhadas e Joaquim também seria um bom cunhado,River ahh seria um homem extraordinário para ela,a minha tristeza maior é que eles não se conheceram ele começou a carreira ainda criança aos 11 1981,nos anos 90,91,92 93ele tinha seus 20,21,22,23 anos angie teria 15,16,17,e 18 anos muito nova não tinha começado a carreira acho que ainda estava modelando,mais se ele não tivesse morrido em 93 teria o seguintes anos 94,95,96,97,98,99,2000 etc para se conheceram ele era roqueiro amava musica rock,folk tinha até uma banda era amigo também do johnny deep,tinha o estilo alá "jemes dean" todo rs completo rsrs que angelina iria amar tanho quase rs certeza,ahh! Eu penso sinceramente que eles dois juntos seria o casal inteligente, talentoso,ativista, filantrópico,corajoso,selvagem,honesto,humanitário e inspirador...seria "meu" verdadeiro casal dos dos "sonhos"! (Claro que ninguém é perfeito),mais tenho uma forte sensação que River Phoenix e Angelina jolie seria um casal bom de verdade pelos estilos,características e princípios semelhantes... Obs:me responde ai o vocês fãs de angelina jolie acham sobre isso,beijos
Conheço River Phoenix, baixei um filme dele recentemente, ainda não assisti, por falta de tempo, mas assim que me sobrar um tempinho irei assistir.

Meu primeiro pensamento quando estava procurando o filme dele, foi que se ele ainda estivesse vivo, bem e saudável, seria um parceiro ideal pra Jolie, digo saudável, porque assim como muitas pessoas em HW, River também usava drogas, alias sua morte foi por overdose, só que Jolie também tem seu passado e assim como ela se livrou das drogas, ele também poderia, mas infelizmente o pior aconteceu.
Anônimo disse…
Oi administrador,fiquei muito feliz que você também achou que ele poderia ser um perceiro ideal para angie,sabe essa foi a sensação que tive quando eu conheci ele,eu conheci primeiro ela e me tornei imensamente fã,depois eu conheci ele e me tornei imensamente fã,bem como todo bom fã de verdade fui atrás de conhecer ele de verdade,como já disse isso aqui a maioria das pessoas conhece...(river Phoenix celebridade, e não o river Phoenix que os fãs conhecem)a midia como você sabe tem esse poder de manipular uma imagem podem tentar distorce coisas pode usar sensacionalismo para diflamar,olha no caso do river isso aconteceu tenho certeza,a primeira vez que fui pesquisar ele estava isso na imagem foi morto por overdose ,foi drogado,teve grande dependências de drogas e por ai vai o que midia diz,então tive vontade de pesquisar mais sobre ele tudo e mais um pauco rs,porque isso não me convenceu,encontrei um Blogger chamado(Riverphoenixforever.com)isso me abriu os olhos de uma maneira inexplicável, esse Blogger assim como o seu é feito por um fã que conhece seu idolo imensamente pesquisa tudo sobre ele nos mínimos detalhes coisas preciosas que jamais ira encontrar nas midias tendenciosas difamatórias,(detale administradora desse Blogger usa o nome femme,e conhece e é fã dele deis de quando ele estava vivo,ou seja deis de meados dos anos 80 conhece então acho que tem propriedade no que diz respeito a ele) bem,se você achou quando o viu também que ele daria certo para a angie,eu aconselho a pesquisa esse Blogger riverphoenixforever.com,para você saber mais sobre ele sua personalidade caráter etc,se você quiser é claro. Obs:assisti o filme dele sim rs,"garanto"rs que vai se "apaixonar" por ele,pois ele é fascinante assim como nossa rainha angie.beijos
Anônimo disse…
Ei,você também já deve ter visto que muitas pessoas fãs acha que ela combina com o Johnny deep ao invés do pitt,o que tu acha?,e você acha que o brad pitt gosta do Johnny deep?,porque jolie é um pouco amiga do Johnny né?
Não, eles não combinam em nada, o filme O Turista foi ótimo pra mostrar que a química entre eles é zero, e depois de saber que Depp agrediu a mulher e de ter assistido aquele vídeo dele transtornado, me decepcionei com ele.

Pitt não tinha ciume deles, eles sempre foram amigos e apenas isso.
Anônimo disse…
É eu também nunca achei que eles combinasse como casal,o máximo como amigos e só,mais já vi gente torcendo para eles como casal,em questão a Johnny depp atual,seu escândalo no casamento,sua postura resente,eu sinceramente acho que Johnny no tempo que terminou seu relacionamento com vanessa paradis já não estáva muito bem,acho que ele deve ta passando por uma crise de meia idade nesses 53 anos, só pode ser isso assim espero,e você também acha?
Não sei dizer, no caso do Depp eu acho que seja ciume excessivo, Amber era bem mais nova, acho que ele tinha medo de ser traído, ela era assumidamente bissexual, então eu acho que ele tinha ciumes de ambos os lados.

Crise da meia idade é algo diferente, o homem passa a ter comportamentos que não condizem com sua real idade, e Depp sempre teve um comportamento diferente, ele era casado mas não parecia, raramente se via ele com a vanessa, nem pareciam um casal, ele não parava em casa, sempre engatando um trabalho no outro, em matéria de se ausentar da relação, Depp era pior que o Pitt, Brad ao menos mudou de 2 anos para cá, é como se o casamento tivesse causando algo nele, e ele passou a ficar longe da família.
Anônimo disse…
É difícil dizer ao certo o que acontece,pois não vivemos com eles,mais nós estamos sempre de olho rs,aliás eu realmente acho que minha impressão em relação ao johnny depp des de jovem ele sempre foi excêntrico e também um pauco peculiar,mais foi essas características dele que fez ele ganhar muitos fãs também,mais nesse tempo pra cá ele com a amber eu acho que não tinha nada ver eles dois ele era melhor com a Vanessa que é mais madura,enfim acho que arrumar uma mulher jovem 20 anos mais jovem,realmente não é bom pois sempre vai causar insegurança no mais velho eu particularmente acho que os caminhos e fases e visão da vida são completamentes, diferentes Mais me parece também que ele dá mais preferência para o cinema trabalho e suas particularidades que para uma família saudável,enfim espero que fique bem, pois foi ou é um ídolo de uma geração.
Gabriella disse…
Obrigada por traduzir a entrevista e postar. Gosto muito do site. É uma pena que Brad tenha se entregado a bebida de uma forma tão grave que levou seu casamento ao fim. Mas espero que ele se recupere e torço para que todos da família sejam felizes.