Revista britânica HELLO entrevista a atriz Angelina Jolie

Angelina Jolie agora pode adicionar ícone de beleza à sua lista crescente de papéis. Nessa entrevista, ela compartilha as memórias de sua mãe que moldaram esta decisão recente de ser o rosto da nova fragrância da Guerlain. Angelina está voltando à vida pública - sim, ela está promovendo seu novo papel como garota propaganda do perfume Mon Guerlain e seu novo filme First They Killed My Father , mas ambos mantêm um lugar especial em seu coração. Um está relacionado com as memórias de sua amada mãe Marcheline e o segundo com seu filho mais velho Maddox. Angelina é uma mulher que não faz coisas levianamente ou sem propósito e foi assim que ela se sentou para falar exclusivamente com a Hello! E se abrir sobre sua paixão por esses novos projetos e também para compartilhar alguns segredos de beleza e pensamentos sobre os muitos papéis que ela tem, sua saúde e planos para o futuro.

Você é mãe, atriz, diretora, vencedora do Oscar e Enviada Especial para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, mas você nunca se envolveu com uma marca de beleza antes, me diga por que a Guerlain?

"Porque era uma marca que minha mãe amava e que eu conhecia desde a minha infância, a marca agradava ela, e me atrai, por conta da beleza, história e qualidade. É a casa de perfume mais antiga do mundo. A França, é um país que eu amo e sinto uma conexão, gosto de passar o tempo lá. 

Eu conversei com Guerlain sobre a dedicação que eles tem na fabricação do perfume e a maneira como eles trabalham em comunidades, e a forma com que escolhem seus ingredientes, as peças se juntaram e eu senti que éramos algo a ser considerado."

Conte-me mais sobre o produto Guerlain especial que sua mãe usou?

"Minha mãe era uma mulher muito natural, ela nunca foi mimada, nunca usou maquiagem, e usava jóias modestas, mas ela sempre teve alguns itens especiais para quando ela queria se sentir como uma dama. Lembro-me porque parecia tão elegante - era o seu pó de Guerlain (Ladies in All Climates). Acho que ele fala com todas as mulheres que têm essas poucas coisas especiais que as fazem sentir femininas. E assim quando eu era uma menina, eu associava Guerlain a isso.

O perfume tem sido descrito frequentemente como sua tatuagem invisível, você se identifica com isso, você aprecia o fato que suas próprias tatuagens são lindamente mostradas na campanha?

"As tatuagens que estavam sendo mostradas não estavam no plano, mas fiquei satisfeita por eles não terem tentado escondê-las, ou me transformar em alguém que eu não sou".

Eu entendo que você teve uma reunião de mentes quando você se encontrou com o perfumista Thierry Wasser que criou Mon Guerlain?

"Nós nos conhecemos no Camboja e falamos sobre querer criar algo que seria elegante - como a Guerlain - e algo que eu poderia realmente esperar. Eu precisava ter certeza de que era um perfume que eu amaria, ou então eu não encorajaria outras mulheres a compra-lo ."

Você consideraria o seu regime de beleza de alta ou baixa manutenção e por quê?

Tenho seis filhos, não há tempo.



O que você descreveria como sua marca registrada para maquiagem?

"Corretivo de olho para cobrir olheiras."

O que eu sempre encontraria em sua bolsa?

"Canetas, um caderno e coisas aleatórias que meus filhos deixam lá."

Você parece destemida para muitas mulheres e inspira tantas pessoas, como você se sente sobre o processo de envelhecimento e o que tem a falar sobre essa postura?

"Talvez porque a minha última década incluiu muitos cuidados de saúde e um foco em criar meus filhos, estou simplesmente feliz por estar saudável, e acima de tudo que as crianças são saudáveis. Não há nada mais a temer.

Você é uma defensora para uma comunidade global, você acredita que precisamos defender e celebrar uma visão mais diversificada da beleza?

"É claro que nossa diversidade é nossa força, que chato e sem sentido seria se todos fossem iguais".

O que você ama sobre o novo perfume?

"Adoro a lavanda e o jasmim misturados com o sândalo, não gosto de perfumes demasiados fortes ou doces, gosto de uma fragrância terrena e sensual que pode ser usada a qualquer momento".

Ouvi dizer que quando Laurent Boillot decidiu que queria trabalhar com você, ele viajou até o Camboja, onde você estava filmando para encontrá-la?

"Eu me lembro que no dia em que conheci Laurent no Camboja, eu acho que eu nunca estive tão suja ou cheirando mal como naquele dia. Nós nos conhecemos enquanto eu estava dirigindo First They Killed My Father, depois de um dia no set, eu cheirava a sujeira e repelente. Nós rimos tentando decifrar os diferentes aromas e sutilezas das notas dentro do perfume, que a todo o tempo competia com meu forte cheiro de selva e repelete.

Ao longo de sua carreira como atriz, você tem interpretado diferentes tipos de mulheres e para as pessoas, você é o resumo da força feminina e glamour, mas o que você acha que ser feminina significa em uma palavra moderna?

"Eu acho que é pessoal para todas as mulheres, tantas mulheres que conheço são tão diferentes umas das outra. Minhas filhas são. Não há uma descrição simples. É esse mistério e diversidade. Mas eu suponho que a feminilidade é o lado mais suave de nós mesmos, que todos nós gostamos de se entregar a isso às vezes. "

A campanha para Mon Guerlain é linda e foi filmada no sul da França, isso foi importante para você?

"Era natural, é uma região que amamos na minha família e que temos uma história, e também é onde a Guerlain colhe muitos de seus ingredientes, incluindo a lavanda presente em Mon Guerlain."

No dia seguinte da gravação do comercial, você fez um discurso na Assembléia de Segurança da ONU em Londres e um dia depois, viajou com o UNHCR para o campo de refugiados de Azraq na Jordânia. O que impulsiona e inspira você a trabalhar tão duro?

"Isso tem sido presente na minha vida por muitos anos, um alimenta o outro. É uma alegria ser uma artista, mas não significa muito, a menos que esse trabalho seja de alguma forma útil e contribui para os outros. Me sinto afortunado por ter a capacidade de ser fazer um trabalho criativo que possa por sua vez financiar programas de desenvolvimento e ajudar outras pessoas, porque apenas ser criativo ou ganhar dinheiro é algo muito vazio, e sem nenhum propósito.

Guerlain trabalha com dedicação para garantir que suas matérias-primas são sustentáveis, isso é algo que importa para você?

"Sim, claro, isso me importa muito, discuti isso com Guerlain e chequei a empresa e seu compromisso com o desenvolvimento sustentável antes de concordar com eles. Estou impressionado com seu forte senso de responsabilidade em relação as comunidades com as quais trabalham e para o meio ambiente".



Você doou seu salário inteiro da campanha para a caridade. Você pode nos contar sobre o trabalho de sua fundação?

"É um trabalho inspirado por meus filhos, e suas conexões com países específicos.Nós visitamos os projetos em conjunto, e a fundação está crescendo com eles. Ela é dedicada à educação, saúde e meio ambiente. Ela começou há 13 anos com um programa de TB no Camboja, que se transformou em um programa na Etiópia que trata e reabilita de crianças e adolescentes com TB. Na Namíbia, nosso foco principal é a conservação e educação, o financiamento de um santuário de vida selvagem, programa de resgate de animais, além de saúde e educação para as comunidades locais. Mas nosso foco é muito em permitir que os povos locais desenvolvam suas próprias comunidades para o futuro, assim como seus direitos, particularmente para mulheres e crianças. "

Você frequentemente compartilha suas viagens com a Hello! E sempre doa todos os seus cachês para a caridade, me diga por que é tão significativo para você?

"Os fundos estarão focados em continuar o trabalho em que minha família está envolvida há anos, na Ásia e África, nos países de nascimento de Maddox, Shiloh, Zahara e Pax. Ajudaremos mais crianças a receber educação. Equipamentos médicos e medicina para duas clínicas que se concentram em TB e Aids.Complementaremos a construção de um santuário de vida selvagem na Namíbia para rinocerontes e elefantes.

Outros projetos nos próximos anos estarão ligados. Você não pode cuidar apenas da educação em uma área sem também ter cuidados com a saúde. Ou se concentrar no meio ambiente sem entender como está a necessidade da população local, e quais são formas alternativas de fazer a vida, auxiliar na não destruição do ambiente."

Você está prestes a embarcar em uma turnê promocional de seu filme First They Killed My Father, um assunto que tem ressonância e significado pessoal para você. Conte-nos um pouco mais sobre isso, e se você gosta do processo de direção?

"Eu me sentia honrada todos os dias pela oportunidade de contar a história de Loung Ung e da experiência cambojana durante os anos do Khmer Vermelho. Meus filhos trabalharam no filme comigo, e isso o tornou ainda mais significativo. Mad ajudar na produção, foi uma educação prática para ele aprender mais sobre o seu país natal Ele tem uma casa lá e visitamos-a para apoiar o nosso trabalho na fundação que leva seu nome, sempre que podemos, mas foi uma experiência muito diferente para nós criarmos isso juntos, E todos da equipe nos tornamos uma grande família quando nos unimos para contar essa história. "

É sobre o genocídio cambojano, eu ouvi que você trabalhou diretamente com sobreviventes?

"A maioria dos membros da equipe eram sobreviventes da guerra, muitos eram crianças que perderam os membros da sua família e tínhamos um terapeuta no set para ajudar, pois as cenas trouxeram memória real e dor. Toda a equipe e todo o elenco foi muito corajoso e emocionalmente generoso. A esperança será apreciada por todos, mas foi algo feito para o Camboja e pelos cambojanos. É por isso que não é feita para ser uma dura lição de história, mas uma experiência de guerra através dos olhos de uma criança. Mostrando todo seu amor por sua família e sua conexão com seu país, acima de tudo, sua resistência e o que a tornou a mulher extraordinária que é hoje.

Como você gostaria que sua vida fosse daqui a dez anos?

"Imagino que passarei meus dias viajando de país em país para visitar meus filhos, pois eu espero que eles vivam ao redor do mundo. Eu acho que alguns estarão interessados ​​no trabalho internacional que eu faço, e eu adoraria fazer parceria com eles, já que eu imagino que vou me envolver menos no cinema e me concentrar mais na família e nos assuntos externos".

O que te faz realmente feliz ?

"O som da risada de Zahara, ela é uma daquelas pessoas que ri com todo o seu corpo, completamente aberta e cheia de alegria".


Fonte: HELLO!

Comentários

bap disse…

Dame Angelina is the Real Deal. She is very Truthful and to the Point with her answers. Angelina great sense of humor.
Anônimo disse…
Nossa, essa ultima resposta sobre a Zahara quase me fez chorar. Tocante...
bap disse…

Today March 16 Angelina met with the The Archbishop of Canterbury, leader of the Church of England


Justin Welby ن‏Verified account
@JustinWelby

Follow
More
Privilege to welcome UNHCR Special Envoy Angelina Jolie. Discussed refugee crisis, South Sudan and prevention of sexual violence in conflict
Anônimo disse…
É sempre tão lindo quando Angelina fala da Zahara, fico imaginando o quanto essa menina é maravilhosa e eu tenho certeza que a Shiloh vai seguir os passos da Angelina
Anônimo disse…
Linda entrevista
ótima entrevista Só não gostei do final quer perguntar do que a faz mais feliz e ela fala que a risada da zahara, tipo ela tem outros filhos eles também fazem ela feliz. ela podia tá falado todos meus filhos me fazem feliz. Por que lindo amor que ela tem por filhos então não podia ter falado isso como um todo né